Sinusite e rinite, qual a diferença?

julho 16, 2018 by Instituto Otovida0
Sinusite-e-rinite-qual-a-diferenca-otovida-1200x675.jpg

A maioria das pessoas fazem o autodiagnóstico e afirmam ter rinite e sinusite. Há grande possibilidade de quem tem rinite, desencadear sinusite, mas é preciso entender que há diferença entre as duas e que nem sempre elas coexistem.

A rinite acomete a região do nariz e a sinusite tanto o nariz como os seios da face. Apesar de os sintomas serem muito semelhantes, o que as diferencia é a sua intensidade e seus fatores etiológicos (causas).

Para entender melhor, vamos explicar o que é cada uma!

Rinite

A rinite é uma inflamação do tecido que reveste o nariz e as estruturas próximas a ele, em resposta a reação imunológica do corpo humano à partículas consideradas estranhas.

Existem dois tipos de rinite: alérgica e não-alérgica.

A rinite alérgica é mais comum no inverno, sendo ativada principalmente por ácaros (poeira doméstica) e pólen. Ocorre com mais frequência nas estações mais frias do ano, quando os ambientes ficam mais fechados, gerando maior acúmulo de mofo e poeira. Outra estação responsável pelo aumento das rinites é a primavera, devido ao pólen que circula em maior quantidade.

Os sintomas da rinite alérgica são:

  •     Coriza;
  •     Espirros;
  •     Irritação/Coceira no nariz, olhos, boca e garganta;
  •     Lacrimejamento nos olhos.

O diagnóstico deve ser realizado por um especialista e o mesmo direciona para o melhor tratamento.

Independente do tratamento indicado, a prevenção é sempre o melhor remédio. Para isso, orientamos:

  • O quarto de dormir deve ser preferentemente bem ventilado e ensolarado;
  • Evitar travesseiro e colchão de paina ou pena. Use os de espuma, fibra ou látex, sempre que possível envoltos em material plástico (vinil) ou em capas impermeáveis aos ácaros;
  • Evitar tapetes, carpetes, cortinas e almofadões. Dar preferência a pisos laváveis e cortinas do tipo persianas ou de material que possa ser limpo com pano úmido;
  • Camas e berços não devem ser justapostos à parede;
  • Evitar bichos de pelúcia, estantes de livros, revistas, caixas de papelão ou qualquer outro local onde possam ser formadas colônias de ácaros no quarto de dormir;
  • Evitar o uso de vassouras, espanadores e aspiradores de pó comuns. Passar pano úmido diariamente na casa ou usar aspiradores de pó com filtros especiais 2x/semana. Afastar o alérgico do ambiente enquanto se faz a limpeza;
  • Evitar animais de pelo e pena, especialmente no quarto e na cama do paciente. De preferência, animais de estimação para crianças alérgicas são peixes e tartarugas;
  • Evitar inseticidas e produtos de limpeza com forte odor, mas exterminar baratas e roedores pode ser necessário;
  • Evitar talcos, perfumes, desodorantes, principalmente na forma de sprays;
  • Não fumar e nem deixar que fumem dentro da casa e do automóvel;
  • Roupas de cama e cobertores devem ser lavadas e secadas ao sol ou ar quente antes do uso;
  • Dar preferência à vida ao ar livre. Esportes podem e devem ser praticados, evitando-se dias com alta exposição aos pólens ou poluentes em determinadas áreas geográficas.

Quando falamos em rinite, logo pensamos em alergia, mas nem toda rinite é alérgica!

As rinites chamadas de não-alérgicas, ocorrem em qualquer época do ano, pois não estão ligadas aos alérgenos.

Elas são chamadas rinite vasomotora (ocorre com certos alimentos e mudanças de temperatura), medicamentosa (ao utilizar cronicamente vasoconstritores nasais), irritativa (exposição à algumas substâncias que podem irritar seu nariz), hormonal (durante a gestação), infecciosa, emocional e atrófica.

Os sintomas da rinite não-alérgica são os mesmo da rinite alérgica:

  •     Espirros;
  •     Coceira no nariz;
  •     Coriza;
  •     Diminuição do olfato.

O diagnóstico deve ser realizado por um especialista, principalmente quando a rinite não-alérgica começa a afetar a rotina, dificultando a realização das tarefas normais por cansaço e indisposição. O ideal é sempre prevenir e cuidar qualquer tipo de gatilho, evitando ao máximo a rinite não-alérgica.

Para um melhor diagnóstico e tratamento adequado da sua rinite, procure seu médico. Não se automedique.

Sinusite ou Rinossinusite

Diferentemente da rinite, a sinusite é uma inflamação na mucosa nasal e nos seios da face, causadas por vírus ou bactérias. Também é utilizado o nome de rinossinusite pela sua abrangência, já que a acomete a região nasal e seios da face.

Os sintomas mais comuns são:

  •     Coriza;
  •     Tosse;
  •     Secreção nasal espessa
  •     Perda de olfato;
  •     Fadiga;
  •     Dor de cabeça;

O diagnóstico deve ser realizado por um especialista, sendo que o mesmo direciona para o melhor tratamento para cada paciente.

Quer saber mais sobre doenças de inverno? Faça o download do nosso E-book! (AQUI)

Instituto Otovida


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Instituto Otovida

Uma equipe completa de fonoaudiólogos, psicólogos otorrinolaringologistas e assistentes sociais para oferecer o melhor a você.

Espaço, conforto e conveniência para você. São mais de 1300m² de área.

Desenvolvimento e reabilitação para os melhores resultados.

Responsável Técnica: Fabiana Scarton – CRM-SC 13311

Acompanhe a gente pelo Facebook

Cadastre-se e Receba dicas incríveis sobre saúde


Contatos e Localização

Avenida Gov. Ivo Silveira, 3861 – Capoeiras – Florianópolis/SC

Ao lado do antigo Hotel Itaguaçu

Contato: (48) 3223-6060

WhatsApp: (48) 99172-0606   (48) 99178-2207

Todos os Direitos Reservados • Desenvolvido por